Acesso do Candidato

Informe seus dados abaixo para visualizar ou atualizar seu curriculum.

CPF:

Data Nasc.:

Informativo

Cadastre seu e-mail e receba nosso informativo periodicamente.
Email:

Enquete

Como você conheceu a DP?
Panfleto
Jornal
Busca na internet
Amigos
Mídias Sociais
Rádios
Outdoor
Cartazes nas ruas
Cinco maneiras de inventar para inovar

Dicas

Cinco maneiras de inventar para inovar

Publicada em: 20/10/2014

Existe um padrão para a inovação? Segundo o professor Jacob Goldenberg, da escola de negócios da Universidade Columbia, sim. Mais de um, até. São cinco processos de criar coisas novas, formados ao longo da evolução humana – e usados em praticamente todos os avanços tecnológicos, segundo ele.

O primeiro processo é a subtração: trata-se de pegar algo que existe e remover disso algum componente antes considerado essencial (como o Walkman da Sony, que eliminou a função de gravação e fez enorme sucesso). O segundo é a unificação de tarefas, feita em geral por um componente que não parecia estar relacionado com a missão (como desafiar grupos de crowdsourcing a gerar novas ideias). Multiplicação é o terceiro processo: copiar um componente já em uso, mas modificando-o de uma maneira apenas aparentemente redundante (como o flash duplo das câmeras, que evita o efeito de olho vermelho).

O quarto, segundo Goldenberg, é a divisão: quando se separa algum componente do produto, possibilitando nova função (as gavetas refrigeradas, que liberam espaço na geladeira e são úteis para manter as temperaturas baixas dos produtos). E o quinto, a dependência entre atributos, permite a relação entre dois atributos previamente não relacionados, que passam a se modificar mutuamente (como as lentes de transição dos óculos, ajustando-se à luz do ambiente).

Para usar com eficiência esses caminhos da inovação, diz Goldenberg, é preciso reorientar o cérebro. Em vez de definir detalhadamente o problema para então buscar uma solução (o método universalmente mais utilizado pelas pessoas), busque uma solução abstrata e conceitual para então aplicá-la a um problema. É o processo conhecido como “Função Segue a Forma”, definido pelo psicólogo Ronald Finke.


Fonte: http://www.fbde.com.br/eweekDetalhe.asp?idConteudo=15061&nome=Cinco+maneiras+de+inventar+para+inovar+ 



Arquivo de Dicas

+ Veja mais dicas

DP Empresarial - Todos os Diretos Reservados - CNPJ: 02.961.841/0001-90
  • Blumenau SC | (47) 3331-3600
Acompanhe nossos canais: Dpempresarial no facebook! Twitter | Dp Empresarial Dpempresarial no blogspot! Dpempresarial no linkedin!

Desenvolvido por